O município de Cascais acaba de confirmar a sua adesão ao projecto "Nós, Portugueses" que permitirá, através do levantamento sistemático da informação contida nos livros de baptismo, casamento e óbito das quatros freguesias que compõem o concelho - Alcabideche, Carcavelos, Cascais e São Domingos de Rana - reconstituir um retrato fiel da evolução daquele concelho entre 1589 e 1911 e converteu o que era, originalmente, uma pequena vila de pescadores numa das mais celebradas estâncias portuguesas de veraneio e, no século XX, terra de exílio da realeza europeia destronada, como foram os casos do rei Humberto II de Itália, do rei Carol da Roménia, da rainha Joana da Bulgária ou dos condes de Barcelona.

O fenómeno teve, na sua origem no século XIX, a escolha da família real portuguesa de aí se instalar nos meses de Verão, no que, naturalmente, foi acompanhada pela corte e por toda a alta sociedade portuguesa. Já no século XX, o desenvolvimento do Estoril promovido em larga medida pelo empresário Fausto de Figueiredo deu um novo impulso ao crescimento do concelho.

O lema da Câmara Municipal  de Cascais - "Tudo começa nas pessoas" - estará exemplarmente retratado neste projecto onde, a partir da informação contida nos registos paroquiais de baptismo, casamento e óbito e, depois, nos livros da conservatória do registo civil, será possível reconstituir fielmente o retrato do concelho sob todas as perspectivas: histórica, social, económica, demográfica, militar, religiosa, etc., etc.

Toda esta informação estará a breve trecho no site da Câmara Municipal de Cascais-  

05 Março 2019